Para ajudar alguém com alzheimer

Alzheimer é uma doença neurodegenerativa crônica considerada um estado de demência total.  A doença surge lenta e gradativamente  vai-se agravando ao longo do tempo. O sintoma inicial mais comum é a perda de memória a curto prazo, com dificuldades em recordar eventos recentes. Os sintomas são geralmente confundidos com o processo normal de envelhecimento ou  stresse. 

alzheimer-9

À medida que a doença evolui, uma pessoa diagnosticada com Alzheimer, não consegue conduzir um dialogo, apresentando dificuldades na linguagem, uma vez que o cérebro não  tem acesso as informações que ele precisa para manter a conversa. Ele fica desorientado, pode perder-se com facilidade, sem rumo de espaço ou tempo, não tem noção de onde ele está e que época vivemos, tem total desinteresse em se cuidar, Cortar uma unha, fazer a barba ou manter a higiene, perde o interesse nas tarefas quotidianas e apresenta um comportamento agressivo.

Em grande parte dos casos, a pessoa com Alzheimer afasta-se da sociedade. Seu corpo pode apresentar descontrole das funções corporais, o que acaba por levar a pessoa à morte. Embora a velocidade de progressão possa variar, geralmente a esperança de vida após o diagnóstico é de três a nove anos. 

alzheimer-3

Segundo a tese  de mestrado de Magalhães, Thamires Naela Cardoso,  primeiro sintoma geralmente observado é a dificuldade em armazenar informações novas, afetando principalmente a memória episódica, à medida que a doença progride, outras funções cognitivas também são afetadas.

A fisiopatologia da Alzheimer é caracterizada por uma série de alterações neuropatológicas que incluem: placas senis que contêm em excesso depósitos extracelulares de peptídeo ß-amiloide  e emaranhados neurofibrilares intracelulares que contêm proteína Tau hiperfosforilada , levando a uma maciça perda sináptica, morte neuronal e alterações funcionais em redes neurais, como na Default Mode Network. Alterações estruturais como atrofia cerebral, principalmente atrofia do hipocampo, também são observadas na doença.

alzheimer-10

Há crescente evidência de que a inflamação sistêmica, através de mediadores inflamatórios, como por exemplo, as citocinas, desempenha um papel importante na produção e regulação dessas proteínas presentes no líquido cefalorraquidiano (LCR). Existem vias de comunicação entre o cérebro e o sistema imune periférico que podem estar alteradas desde da fase pré-demencial, favorecendo ou não a progressão da doença, decorrente disso a inflamação sistêmica também tem sido associada com a cognição e morfologia cerebral.

 

exame-alzheimer

Dementia in Alzheimer’s disease (AD) is a serious public health problem that tends to intensify, mainly due to the aging of the population. Regarding the clinical aspects of the disease, the first symptom usually observed is the difficulty in storing new information, affecting episodic memory, as the disease progresses, other cognitive functions are affected.  The pathophysiology of AD is characterized by a series of neuropathological changes that include: senile plaques that contain excess extracellular deposits ß-amyloid peptide (Aß) and intracellular neurofibrillary tangles that contain hyperphosphorylated Tau protein (p-Tau), leading to a massive neuronal death, and functional abnormalities in neural network, such as in the Default Mode Network (DMN).

exame-alzheimer-6

The functional connectivity (FC) of DMN is altered in AD due to the accumulation of Aß in its regions, contributing to the severity of cognitive and clinical symptoms. Structural changes such as brain atrophy, especially hippocampal atrophy, are also seen in the disease.

There is increasing evidence that systemic inflammation, through inflammatory mediators, such as cytokines, plays an important role in the production and regulation of these proteins (ßA and Tau) present in cerebrospinal fluid (CSF). There are pathways of communication between the brain and the peripheral immune system that may be altered from the pre-dementia phase, favoring or not the progression of the disease, as a result of which systemic inflammation has also been associated with cerebral cognition and morphology.

Our main objective was to verify the hypothesis that sistemic inflammation may be associated with the main biomarkers of AD (CSF proteins and neuroimaging). For this, we acquired magnetic resonance imaging in 3T of 25 healthy controls, 45 amnestic Mild Cognitive Impairment (aMCI) and 28 patients with mild AD.

We observed that patients with aMCI in whom we detected IL-12, TNF-‘alpha’ and IL-6 showed increased FC of the regions of the DMN; the patients in the mild AD group in which we detected IL-12, IL-6, IL-10 and TNF-‘alpha’ had higher hippocampal volume, less Aß1-42, and decreased FC in DMN. Our results may indicate a possible relationship between the systemic inflammation profile and the biomarkers of AD , Magalhães, Thamires Naela Cardoso, 1991

As causas da doença  ainda não são totalmente compreendidas. acredita-se que o risco pode ser de origem genética com vários genes implicados. Entre outros fatores de risco estão antecedentes de lesões na cabeça, depressão profunda e hipertensão arterial descontrolada. O mecanismo da doença está associado às placas senis e aos novelos neurofibrilares no cérebro.

alzheimer-6

Vista pela perspectiva biomédica, a DA é uma doença cerebral irreversível e progressiva (neurodegenerativa), que destrói a memória, as habilidades cognitivas e a capacidade de executar mesmo tarefas simples. As pesquisas biomédicas relatam que uma das transformações centrais que ocorre na patogênese da DA é o acúmulo de placas de amiloide entre as células nervosas (neurônios) no cérebro (MORRISON; LYKETSOS, 2002). Amiloide é um termo genérico para os fragmentos de proteína que o corpo produz normalmente. O β-amiloide, encontrado na DA, é um fragmento de proteína que se solta de outra proteína chamada de precursor da proteína amiloide (PPA), cuja função exata é desconhecida. Em um cérebro saudável, o PPA normalmente é clivado por três enzimas, β-secretase, γ-secretase e α-secretase.

Na DA, uma forma variante de γ-secretase cliva o PPA num local incorreto, criando um aminoácido chamado Aβ42, que é o responsável pela formação das placas insolúveis de β-amiloide (ibdem). Outra alteração importante que acontece no cérebro com DA, é o surgimento de emaranhados neurofibrilares (ENF), que são fibras enroladas e insolúveis encontradas dentro das células nervosas do cérebro, que interferem no transporte de moléculas no axônio dos neurônios colinérgicos (STAHL, 2002).

Os ENF consistem basicamente de uma proteína chamada tau, que faz parte de uma estrutura chamada microtúbulo. Os microtúbulos ajudam a transportar nutrientes e outras substâncias importantes de uma parte da célula nervosa a outra. Na DA, a proteína tau é anormal, e as estruturas dos microtúbulos entram em colapso. Como resultado de muitas alterações das estruturas do cérebro, com o avanço da DA, o tecido do cérebro contrai-se. Por outro lado, os ventrículos – câmaras dentro do cérebro que contêm fluido cérebro-espinhal – aumentam consideravelmente.

Atualmente, uma das explicações biomédicas mais discutidas a respeito de como a DA se desenvolve é chamada de Hipótese da Cascata Amiloide (Amyloid Cascade Hypotesis) (ver figura 3). Essa hipótese prevê associações entre biomarcadores, que podem ser observados na pessoa com DA enquanto viva, e sintomas clínicos da DA. Contudo, essas associações ainda estão sendo testadas, por isso a análise de biomarcadores não é usada nos diagnósticos atualmente. Os diagnósticos são baseados em exames clínicos e histórico do paciente, sendo que o diagnóstico definitivo de DA só é feito no post-mortem.   Tese de Doutorado da Universidade Estadual de Campinas, Siman, Josie Helen (2015)

alzheimer-5

Quando se suspeita de Alzheimer com base no historial clínico, o diagnóstico é geralmente confirmado com exames que avaliam o comportamento e a capacidade de raciocínio da pessoa, podendo ser realizados exames imagiológicos e análises ao sangue para descartar outras causas. No entanto, só é possível determinar um diagnóstico definitivo através de um exame ao tecido cerebral.

O risco de Alzheimer pode ser diminuído com exercícios mentais, exercício físico e controle da obesidade. No entanto, estas recomendações não são apoiadas por evidências fortes. Não existem medicamentos ou suplementos que tenham demonstrado diminuir o risco. A Musicoterapia também pode ajudar a diminuir este risco.

alzheimer-2

Não existem atualmente tratamentos para parar ou reverter a progressão de Alzheimer, embora alguns possam melhorar temporariamente os sintomas. À medida que a doença avança, a pessoa torna-se totalmente dependente da assistência de um cuidador.

Em muitos casos, é o cônjuge ou um familiar próximo quem assume o papel de principal cuidador. Os programas de exercício podem ter alguns benefícios para a realização de tarefas quotidianas, melhorando o prognóstico. Os distúrbios comportamentais e a psicose associados à demência são muitas vezes tratados com antipsicóticos, embora não sejam recomendados, uma vez que existem poucos benefícios aumento do risco de morte prematura.

A doença ocorre geralmente em pessoas com idade superior a 65 anos, podendo ocorrer também precocemente. A doença de Alhzeimer foi descrita pela primeira vez em 1906 pelo psiquiatra e patologista alemão Alois Alzheimer.  Em países desenvolvidos, Alzheimer é uma das doenças com maiores custos sociais e económicos.  A doença tem um custo significativo para os cuidadores, a nível social, psicológico, físico e económico. 

Alzhimer Musicoterapia

alzheimer-4Convivendo com Alzheimer Clique aqui. Meu nome é Jaqueline, sou filha única e um pouco antes da morte do meu pai, minha mãe começou a apresentar os sintomas do Mal de Alzheimer. Na época minha mãe tinha apenas 65 anos de idade e faleceu aos 80 anos. Convivi 15 anos com o Alzheimer e sei de todas as dificuldades que ele trouxe a minha vida, pois quem mais sofre com a doença somos nós, os cuidadores, e não os pacientes, pois eles estão alheios a tudo que se passa ao seu redor. Aprendi muito com erros e acertos e hoje posso ajudar muitos de vocês com conselhos e dicas que eu não conhecia, mas que teriam me ajudado muito a saber como agir em cada situação. Por isso criei esse ebook com dicas valiosas sobre o Mal de Alzheimer.

alzheimer-7 Cartilha de orientação para Enfermeiros sobre Doença de Alzheimer Clique aqui . Esta cartilha no formato de ebook é fruto de um trabalho de conclusão de curso, tendo em vista relevância deste assunto, os autores resolveram expor o trabalho nesta modalidade, a fim de proporcionar maior conhecimento sobre o assunto, subsidiando tomadas de decisão efetivas para propiciar qualidade da assistência ao paciente com Mal de Alzheimer.

alzheimer1 Ayahuasca, o espírito da floresta Clique aqui. Uma coleção de depoimentos sobre a Ayahuasca está aqui ao seu alcance. Somos documentaristas e estamos produzindo o filme “Ayahuasca, O Espírito da Floresta”, sobre a medicina sagrada dos indígenas, as últimas pesquisas realizadas pelos principais cientistas e médicos sobre avanços na cura da doença de alzheimer, do câncer, da depressão e da dependência química e como essa cultura milenar está trazendo mudanças na consciência de milhares de pessoas pelo mundo.

Melhor-idade-3 Nessa comunidade de membros abrimos para os colaboradores um conteúdo aprofundado e amplo sobre a medicina. Toda renda será revertida para o filme. Pagés de tribos amazônicas, dirigentes de diferentes linhas que utilizam o sacramento, cientistas, artistas, antropólogos, psiquiatras e psicólogos brasileiros e estrangeiros transmitindo seus conhecimentos e resultados de pesquisas realizadas sobre o que é a Ayahuasca. Informações sólidas muito indicado para principiantes e também para quem quer se aprofundar na medicina.

Alzheimer10 atividades para idosos com Alzheimer clique aqui. Esse Ebook foi criado para estimular o cérebro dos idosos com Alzheimer. A estimulação através de exercícios como os que encontrarão neste Ebook pode desacelerar o avanço da doença, possibilitando mais qualidade de vida e o aumento da expectativa de vida. Esses são exercícios indicados para idosos que estão na fase LEVE da Doença de Alzheimer, pois o nível de dificuldade das atividades é moderado.

Curso Cubo Mágico Clique aqui Você gosta de quebra cabeças? Tem curiosidade de conhecer e aprender diversos tipos de quebra cabeças? Gostaria de trabalhar seu raciocínio e deixá-lo muito mais rápido? Você também quer se beneficiar do efeito poderoso que existe em resolver puzzles? Você quer aumentar seu QI? Você quer fugir da possibilidade de ter Alzheimer? Além de exercitar seu corpo na academia, você tem o costume de exercitar sua mente? O método que eu vou ensinar para resolver os quebra-cabeças são para todos. Mesmo que você seja bom com os números ou não. Na verdade, você vai ser capaz de resolver os mais complexos quebra-cabeças sem precisar saber grandes cálculos matemáticos. Com os segredos que eu pretendo revelar no meu método, você também pode aprender e executar uma atividade que estará exercitando seu cérebro e consequentemente com o tempo você vai também adquirir os mesmos benefícios

Neurociência en el día a día  Clique aqui. En este libro, fácil de leer y eminentemente práctico como se intuye desde su título, podremos acercarnos a algunos descubrimientos en neurociencias, validados por la comunidad científica y que, de no ser por obras como estas y por el trabajo juicioso de sus autores, podrían tomar muchos años en llegar al público general o, en el peor de los casos, de forma inexacta. Neurociencia en el Día a Día ofrece al lector una aproximación útil y sencilla que se hace necesaria para entender el funcionamiento del cerebro y cómo puede afectarse de manera positiva, tanto como con un buen estilo de vida, correcta neuronutrición, ejercicios de gimnasia mental, técnicas meditativas, ejercicio cardio-cerebral, entre otros. Los descubrimientos aquí expresados son de alto valor científico y práctico, investigaciones de punta que, sin duda, podemos y deberíamos usar cotidianamente. Tomemos la cabeza en nuestras manos, digámosle al cerebro que de ahora en adelante nos vamos a hacer cargo de el. ue eu adquiri, sem que você tenha nascido com o dom para os cálculos.

Por favor, se você gostou do post, não deixe de contribuir com seu comentário, assim, me sentirei mais motivada para escrever, sabendo também o que você pensa. Contribua com sua opinião.

Um beijo da Patty

 

Anúncios

Gratidão por sua visita!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: