OS TIPOS DE AMOR

Definir o que é o amor não é nada fácil, pois para cada um, o amor pode ser representado de uma forma diferente.

Algumas formas de amor. Ahhhh DEIXE-ME FALAR DO AMOR!

love

Amor eros
Eros, vem da língua grega que tem várias definições para descrever o significado do amor. A palavra é usada para expressar o amor sexual ou os sentimentos de excitação compartilhados entre pessoas fisicamente atraídas uma pela outra. Na época do Novo Testamento, esta palavra tinha se tornado tão aviltada pela cultura que não é utilizada no  Novo Testamento, Eros está mais associada a libido.

Phileo é também de origem grega e ela se refere mais ao afeto partilhado entre família ou amigos. está mais associada com as emoções ou o coração. Sentimos amor por nossos amigos e familiares, obviamente, não no sentido de eros, mas um amor que nos motiva a querer tratá-los com bondade, lealdade e ajudá-los a ter sucesso. Phileo não é sentido entre pessoas que estão em inimizade, por pessoas que não gostamos.

Ágape, também uma palavra grega, geralmente definida como o “amor abnegado,”  É o amor que se concentra na vontade de fazer o bem, não nas emoções ou libido

Temos eros, phileo e ágape. Isto não é para denegrir eros como pecaminoso ou impuro. O amor sexual não é inerentemente sujo ou mal. Pelo contrário, é o dom de Deus para que o marido e sua esposa possam expressar o seu amor um pelo outro, fortalecendo o vínculo entre eles e garantindo a sobrevivência da raça humana.

Cupido

Cantares de Salomão é um livro da Bíblia dedicado às bençãos do amor erótico. O amor entre um marido e sua esposa deve ser, entre outras coisas, erótico. No entanto, um relacionamento com base unicamente nesse tipo de amor está condenado ao fracasso. A “emoção” do amor sexual se desfaz rapidamente na medida que um perde o interesse pelo outro e ele acha que pode ter coisa melhor, a menos que phileo ou ágape também esteja presente este relacionamento pode vir a ser duradouro.

Considere o que o apóstolo Paulo diz à igreja de Colossos: “Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria” (Colossenses 3:5). 

Quando compartilhado entre marido e mulher, o amor erótico pode ser uma coisa esplendida, mas por causa da nossa natureza pecaminosa, eros muitas vezes torna-se porneia – No original é moichéia que quer dizer fornicação, ou seja, relação sexual ilícita antes do casamento. A palavra pornéia foi intencionalmente mal traduzida na maioria das bíblias protestantes,pois traduzem como: adúterio ou infidelidade.

casal-6

Quando isso acontece, os seres humanos tendem a ir a extremos, tornando-se ascetas ou hedonistas.

O asceta é a pessoa que busca se afastar dos prazeres, dedicando-se a orações, privações e flagelações.Pessoa que leva uma vida regrada por buscar a perfeição espiritual. Nos antigos mosteiros, quem se dedicava a orações sem ter realizado os votos. Etimologia (origem da palavra asceta). Do francês ascète; pelo latim asceta, ascetes do grego askétes que evita completamente o amor sexual porque a sua associação com a imoralidade sexual o faz parecer perverso e, portanto, deve ser evitado.

ascetismo ou asceticismo é uma filosofia de vida na qual se realizam certas práticas visando ao desenvolvimento espiritual . Muitas vezes, essas práticas consistem no refreamento dos prazeres mundanos e na austeridade.

casal-8

Aquelas que praticam um estilo de vida austero definem suas práticas como virtuosas e perseguem o objetivo de adquirir uma grande espiritualidade. Muitos ascéticos acreditam que a purificação resultante do corpo com a prática ascética ajuda a purificação da alma, a compreensão acerca de uma divindade ou a encontrar a paz interior. Tais objetivos também poderiam ser obtidos com a auto mortificação , rituais, ou uma severa renúncia ao prazer. Ascéticos defendem que essas restrições autoimpostas trazem grande liberdade em várias áreas de suas vidas, tais como aumento das habilidades para pensar limpidamente e para resistir a potenciais impulsos destrutivos. 

casal-7

O hedonista – é a pessoa que vê o amor sexual sem restrição como perfeitamente natural, mesmo entre pessoas que não se tem sequer nenhum tipo de relacionamento. Hedonismo do grego hedonê, “prazer”, “vontade – é uma teoria ou doutrina filosófico-moral que afirma ser o prazer o supremo bem da vida humana. Surgiu na Grécia, e seu mais célebre representante foi Aristio de Cirene.  O hedonismo filosófico moderno procura fundamentar-se numa concepção mais ampla de prazer entendida como felicidade para o maior número de pessoas.

Dentro dos laços do casamento heterossexual, Deus celebra a beleza do amor sexual: “Venha o meu amado para o seu jardim e coma os seus frutos excelentes! Já entrei no meu jardim, minha irmã, noiva minha; colhi a minha mirra com a especiaria, comi o meu favo com o mel, bebi o meu vinho com o leite. Comei e bebei, amigos; bebei fartamente, ó amados” (Cantares de Salomão 4:16-5:1). 

 

Conclusão:

No entanto o equilíbrio é necessário, como tudo na natureza depende do equilíbrio, o auto conhecimento se faz necessário. Evitar entregar-se às emoções momentâneas,  pode lhe trazer experiencias menos desagradáveis no futuro. Um prazer hoje, pode representar uma dor a longo prazo, ter em mente aquilo que se deseja, com imagens claras do que realmente você quer, ajuda a manter sua consciência em harmonia e em paz.

Anúncios

Gratidão por sua visita!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: